quarta-feira, 28 de abril de 2010

Identidade Sexual

Aprensento com muito orgulho este vídeo, Identidade Sexual:

video

Trabalho para Psicologia Social II.

domingo, 25 de abril de 2010

Sobre falar.

"guarde-a em segredo? mesmo que doa?"

Não. Nada mais de segredos. O carralho para o armário. Peque seus segredos, coloque sua roupa mais bonita e entregue-o junto a flor, como um espinho.
Porque todos perdoam o espinho da rosa.
Fechei uma gestalt.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Tenho em meu peito um buraco aberto por uma arma de fogo que doí imensamente.
Gostaria de ser forte, de seguir em frente, de te deixar par trás, de aceitar o seu não. Mas não dá.

E enquanto os olhos enchem de lágrima, mas não as deixam correr, eu caminho todos os dias para algum lugar que eu não sei bem qual é. Procurando seguir, procurando você. Ainda.
Esse buraco é a dor da saudade. Só que a borda é a esperança, é por causa dela que não cicatriza. Uma partezinha minha quer muito esquecer! Esta parte está afogada na imensidão de todo o resto e da vontade do que eu quero de verdade.

Porque eu ainda quero tanto?
To tão cansada.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

"(...)alguma coisa sempre faz falta. Guarde sem dor, embora doa, e em segredo."
Caio F. de Abreu

Como diria Freud, se não há ausência, se não se está morto. Mas não também a dor é por nossa conta né?

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Dourado: Homofóbico SIM!
Jean Wyllys escreveu tudo o que eu gostaria de dizer. Texto incrível!
Indico: http://bloglog.globo.com/blog/blog.do?act=loadSite&id=167&postId=22011&permalink=true

segunda-feira, 5 de abril de 2010

É tão raro encontrar alguém. Eu sei disso desde novinha, dou muito valor ao encaixe bonito dos corpos na cama, aquele abraço que cala.
Ao mesmo tempo que isso é raro, quando você encontra alguém assim o laço se faz intesa e rapidamente. Duas vidas que se encontram, se enamoram e entrelaçam.
Como pode o laço se desfazer singelamente, antes que se perceba.
Um momento está ali e então se desmancha no ar.
Rápido como foi feito.

Está desfeito.

"Existe aqui uma mulher
Uma bruxa, uma princesa, uma diva, que beleza
Escolha o que quiser

Mas ande logo, vá depressa
Nem se atreva a pensar muito
O meu universo ainda despreza
Quem não sabe o que quer

Meu coração eu pus no bolso
Mas apareceu um moço
Que tirou ele dali
Não, isso não é engraçado
Um coração, assim, roubado
Bate muito acelerado

Devolve, moço
Devolve, moço
O meu coração do bolso"

sábado, 3 de abril de 2010

Estou muito orgulhosa de mim!
Minha terapeuta me disse: Karina fique com os fato reais, diminua as fantasias!
(Claro que na minha fantasia ela grita isso o tempo inteiro! Se não eu piro nas outras fantasias...)

E hoje alguém ali me ofereceu uma incrível porta para o País das Maravilhas, e eu disse não!
Estou me coçando para voltar lá e abrir a porta e não sei se voltar aguentar até o fim, mas eu disse para ele "Chuchu, se você vai me dar meia resposta e vou ficar fantasiando todo o resto, não quero saber de nada!"
E estou aqui, sem a porta, sem a resposta, mas aposto como vou dormir melhor.

Vamos ficar com os fatos.
=*