sábado, 6 de dezembro de 2008

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Os dois se encararam na clareira. Baixaram as asas pálidas devagar, experimentando as reações do outro.
Era quase como um espelho: exceto pelo fato de que ela só sabia onde queria chegar e ele só sabia o caminho, eram iguais.
Igualmente perdidos.
Igualmente inúteis no amor.
Falo sério. Dois lindos anjos. Que nunca farão ninguém feliz.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

"Nem tudo é consumo."

Nem tudo são números, alguns não estavam a venda.
E não estou falando só de se deixar levar pelo lucro fácil, se atolar nO Sistema e se afogar em grana fácil sacaniando os outros.

Estou falando de mais. As pessoas não importam mais.
Numa roda de amigo, não se presta mais atenção aquele que precisa de uma chance de ser real! Porque se reunir para rir (bebendo cerveja ou coca) e esquecer de tudo, funciona. Um dia. Todos não.

Nem tudo é consumo. Nem tudo se resolvendo barganhando risadas para esquecer.
As pessoas precisam ser ouvidas, acolhidas.
Não esqueça que é preciso mais que notas na faculdade, diploma e dinheiro para ser feliz.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

"pq as pessoas querem sentir... ao contrario de vc"

Bueno, M.



sou eu a pessoa perdida na floresta.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Marque suas trilhas com algo melhor que pão.

Eu ainda posso ver-te escondido entre suas mentiras, mas acho que você esqueceu o caminho de volta.

É o que eu acho.

Talvez porque te pegue as vezes olhando em volta sem reconhecer a relva, a marca do tempo e o reflexo no lago.
Ou talvez, e sei que é isso que está pensando, seja porque fiz o mesmo: me perdi ai também.

Ah, se tu soubesse que caminhar é mais fácil que se lamentar, que a única coisa que te impede é temer a trilha.
A trilha nunca será pior que a clareira onde você para mais que uma noite.
Nunca acampe muito tempo, você esquece que não há perigo maior do que os de sua mente.
"Ando devagar porque ja tive pressa e levo este sorriso porque já chorei demais..."

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

...E eu quero gritar pro mundo que amo você.
Que tá difícil respirara aqui.
Que tanto platoniscismo me sufoca.

Já dizia camões "e vivo e puro amor de que sou feito, como a matéria simples busca a forma"
tradução: por mais puro que seja, amor que é amor quer carne, lábios e suor.














Cansei de ficar quieta.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

-Calma, fala o que aconteceu... O que vc tah sentindo...

-eu... naum 'guento mais ir ateh o fim em algo e... depois... - Respira fundo e fala sem pensar junto com a enxurrada de lagrimas. -Depois de terminar (porque naum tinha mais jeito mesmo) e me esforçar para arrumar tudo, eles chegam e baguncam tudo, destroem. To passando por cima para manter a amizade, porque acho importante, mas eles preferem jogar a merda no ventilador.
Eu odeio

suas desculpas
seu descaso
sua incompreensao
sua falta de interesse no que gosto
seus vicios
sua capacidade de apontar e gritar meus defeitos
sua impaciencia
sua armacoes
sua conquistas
seu jeito de me ver



e nao. eu naum vou escrever "o que mais odeio eh q te amo". sou cliche, mas naum a ponto de sentir isso... eh soh um exercicio contra a gastrite.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

"Uma prece aos rebeldes de corações enjaulados"
(Angelina Jolie)



Pai, afasta de mim esse cálice cheio de esperança fúteis sobre mim, liberta minha alma da jaula que construí. Liberta, também, aqueles que não sabem que existe saída. Dê alento aos que derramam um pranto amargo, que se limitam e que tem medo. Sobretudo ensine que a vida é para alguém inteiro, que ninguém pode ser metade.

domingo, 5 de outubro de 2008

Em algum lugar que já nem lembro,
guardei você,
com seus beijos e risos
e piadas sobre nós.

Em algum lugar eu guardei...

Um dia vou olhar as folhas de um diário rosa esquecido
e vc estará lá,
com tudo aquilo que me fazia rir e chorar.
Parado no tempo. No melhor de nós.
Apenas para nós.
Como uma fotografia colorida dos momentos branco-e-preto.

domingo, 28 de setembro de 2008

to com um problema com dramas: eles naum me largam. É tudo o que eu consigo escrever... :s

sábado, 27 de setembro de 2008

Chicos y chicas

Melodrama barato guardado na gaveta. Pronto, ta postado. Nao reclamem da nivel mexicano da coisa.






E ele chorou. Chorou pelas escolhas, pela dor de perder, pelo orgulho de não querer voltar, pelo desejo quase inconsciente de estar ali. Comigo. Antes que entedesse ou tivesse tempo de secar as lágrimas, me beijou. Beijou com a alma partida, como se este momento fosse tudo que pudesse se agarrar.
Era morno e dolorido e temido, mas real. Porém momentos mágicos assim não são feitos para durar.

-E ela? - Mesmo que desejasse não saber e menos ainda quebrar o frágil laço que o beijo criou, não tinha o direito de deixá-lo se machucar mais.

-Eu sei...

Então soberveio os lábios, o desejo, o desespero. Sem nenhuma promessa bonita dos apaixonados.
"Eu sei" soou aos meus ouvidos como um peso. Ele não estava fugindo, não a estava evitando. Eu sabia que ela ainda era tudo o que ele sonhava, todas as noites.
Uma lágrima alcançou o chão. Saira dos meus olhos. Ele queria a mim. Eu. Real. Inteira.
Me sentia tendo minh'alma rasgada. Desejei-o, em silêncio, noites a dentro. E agora arrebatava meu coração entre beijos. Com que direito?
Mais do que tudo, queria tê-lo em meu colo, consolando-o. Tirando-lhe toda a dor. A dor que eu sentia era fácil ignorar, mas nunca a dele.
Ele se afastou um pouco e doeu, agudo, lacinante e profundo. Fui eu quem procurou desesperadamente restabelecer o contato com seus lábios calmos.
Queria lhe dar tudo que era meu.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

"A sacudidora de palavras"

Ela roubava corações. Definitivamente ela roubava todos os corações próximos de seus dedos. Nunca aprendi seu truque, havia algo no movimento de mãos enquanto ela te distraia com os lábios. Talvez fosse o fato de ela cumprir as promessas que nos deixava cego para o resto.

Mas, creio, o principal em sua arte era saber quando ir embora. A menina sempre soube a hora de certa de ir: aquele momento em que o outro se deixa roubar sem perceber e, quando vê, não pode tomá-lo de volta.

Talvez aja algo ainda pior: aqueles de corações tomados sente-se felizes e completos. Demoram a perceber que não houve troca alguma. Ninguém toma o coração dela.

Você pode dizer que ela está se defendendo, que talvez o coração dela já tenha sido tomado. Talvez esteja certo... Talvez.
Eu acredito em algo diferente, acredito que ela entregou seu coração para um homem, o único homem cujo o coração tinha sido roubado por outra ladra.

Eu sei, você dirá que isso é um clichê, me perdoem por não trazer uma história realmente nova. Queria só dizer que mais triste que ter seu coração tomado, é ter um coração velho e vazio, e ela nega isso todos os dias pela manhã, só por sobrevivência.

sábado, 20 de setembro de 2008

"quando o sexo é bom ele é apenas uns 10% do relacionamento,
mas quando ele é ruim, é 90%."

(CHINES, Grande Sábio, 2008)

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Psicologando

Você já pensou no nada?

De verdade.

Tipo: você podia naum exister. a humanidade podia naum existir. a Terra...
ok. fácil neh?
e o resto?
apague tudo. a terra, nossa galáxia, o universo...
viu um imenso espaço negro?
isso ainda naum eh o nada.
o nada eh menos...
alias ele naum eh o menos... oO

entende?
naum haveria nós, naum haveria nada. mas isso eh impossivel! tem de haver algo...
toda vez q chego perto do nada... ele me foge.

entaum aceitei isso: o mundo existe, nós existimos.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

"Por mim, acho que só as mulheres podem desarmar a sociedade, até porque elas são desarmadas pela própria natureza: nascem sem pênis, sem o poder fálico da penetração e do estupro, tão bem representado por pistolas, revólveres, flechas, espadas.Ninguém lhe dá, na primeira infância, um fuzil de plástico, como fazem aos meninos, para fortalecer sua virilidade e violência.
As mulheres detestam o sangue, até mesmo porque têm que derramá-lo na menstruação ou no parto. Odeiam as guerras, os exércitos regulares ou as gangues urbanas, porque lhes tiram os filhos de sua convivência e os colocam na marginalidade, na insegurança e na violência.
É preciso voltar os olhos para a população feminina como a grande articuladora da paz. E para começar, queremos pregar o respeito ao corpo da mulher. Respeito às suas pernas que têm varizes porque carregam latas d'água e trouxas de roupa. Respeito aos seus seios que perderam a firmeza porque amamentaram seus filhos ao longo dos anos. Respeito ao seu dorso que engrossou, porque elas carregam o país nas costas. São as mulheres que irão impor um adeus às armas, quando forem ouvidas e valorizadas e puderem fazer prevalecer a ternura de suas mentes e a doçura de seus corações."

Desarmamento - Rita Lee

sábado, 2 de agosto de 2008

terça-feira, 29 de julho de 2008

[Por essas bandas os dias são longos,
por aqui não existe perdão.
Nessa esquina a vida explode no peito, e termina
tão logo quanto começo]





*sussurra*

O computador é seu amigo, ele quer o seu bem. Ele sempre vai embora na hora certa. E leva seu coração junto. E te gira e gira gira... Só porque é divertido te ver zonza, escrevendo historinhas dramáticas.! *Risada Maléfica extremamente alta* uh uh xiiii! Faça silêncio... O computador é seu amigo.
Se fosse escrever sobre os dois diria que ambos são solitários. Que acham que suas buscas não levariam a nada, porque no fundo não acham mesmo que sirvam para alguém.
No fundo eles tem medo, mas sabem disso e enfrentam. O problema maior é que tantas vezes deu errado que eles perderam a fé.

Se isso foi uma história minha sendo escrita acho que diria que quando eles se encontraram se reconheceram e acreditaram.
Mas, como isso não é algo que eu vá escrever, digo que eles se reconheceram e não acreditaram, mas ainda assim desejaram e o desejo os empurrou.



Tenham fé. Quero escrever meu livro.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Eu acho engraçado como a gente tende a deixar as pessoas que mais amamos precisando de nós, para estarmos com quem não merece.

Por que?

sábado, 12 de julho de 2008

Meu pequeno morango

Cazuza que me perdoe...

Eu nunca quis a sorte de um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida.
naum mesmo.
Sempre quis aquelas paixões avassaladores, cheirando a carro novo, potente e selvagem.
Por alguma razão, desconfio que meu lado escritra acha mais interessante, meu coração sempre desejou o turbilhão, a bagunça, a força avassaladora que só se pode experimentar quando ainda se é jovem e tolo.

Sei muito bem que estou falando de paixão, porque ela queima, porque é chama, consome e apaga. Mas assim que achei que sempre seria. Primeiro paixão, fogo, e o sabor de fruta mordida viria aos poucos, BEM aos poucos.

Mas, agora, me sinto tranquila, no embalo da rede, e isso me faz bem. Acho que aprendi todas as lições sabe? Sei que posso viver sem, sei que se um de nós tiver de ir ninguém vai impedir, sei que quero ficar, não quero nada além do que me é ofertado de alma lavada.

É a paz.

Não me leve a mal caro leitor (levando em conta que alguém lera esse pequeno "desabafo"), eu sinto meu coração sendo jogado no meio de um furacão quando ele me olha daquele jeito. Apenas isso não me consome, e isso é bom.

Não consumir, viver.
Não prender, ter.
Não roubar, ganhar.

Sei lá... Eu tenho a sorte de saber qual o sabor da fruta mordida.

terça-feira, 8 de julho de 2008

Toda rotina tem a sua beleza

"A idéia é a rotina do papel.
O céu é a rotina do edifício.
O inicio é a rotina do final.
A escolha é a rotina do gosto.
A rotina do espelho é o oposto.
A rotina do perfume é a lembrança.
O pé é a rotina da dança.
A rotina da garganta é o rock.
A rotina da mão é o toque.
Julieta é a rotina do queijo.
A rotina da boca é o desejo.
O vento é a rotina do assobio.
A rotina da pele é o arrepio.
A rotina do caminho é a direção
A rotina do destino é a certeza.
Toda rotina tem a sua beleza."

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Para você

"Você espera respostas que eu não tenho
Mas não vou brigar por causa disso

Até penso duas vezes se você quiser ficar"

Amor e Paixão

"A paixão, a distância apaga. O amor, a distância acende.
A paixão passa, enquanto o amor continua.
Na paixão Você ri.
No amor Você também ri, sorri e, às vezes, chora.

A paixão não tem limites. O amor tem obstáculos.
Na paixão Você se dá. No amor, Você se entrega.
Na paixão Você faz sexo. No amor, Você faz e recebe amor.
A paixão é superfície. O amor é correnteza.
Pois a paixão lhe leva, enquanto o amor lhe arrasta.

A paixão ferve. O amor transborda.
A paixão Você conta a todos. O amor Você revela ao amigo.
Na paixão Você curte o momento. No amor, Você o vive intensamente.
Na paixão Você grita. No amor Você sussurra.
Na paixão tudo existe. No amor, tudo se constrói.

A paixão exige. O amor pede.
A paixão é incêndio. O amor é chama eterna.
Na paixão tudo são momentos. No amor, tudo é vida."


{Não Confunda AMOR com PAIXÃO - http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=2105896}

Excelente o texto da comu, naum resisti a postar, com os devidos créditos. (levando em conta q eu naum sei autoria e tals, mas estah ai a "fonte")

terça-feira, 1 de julho de 2008

naum eh frustrante, qdo nos retemos aos clichês?

{naum lui, nem todos os clichês saum bons}

sexta-feira, 20 de junho de 2008

O que aconteceu conosco?

Leve seus amigos consigo aonde for, eles são o que o trarão de volta quando você esquecer o caminho. Quando você esquecer quem é.

=/




Sabe aquela época cheia de melhores amigos?
Na escola as melhores amigas, nas férias, melhores amigos, na vizinhança, melhor amiga...
Era assim.

Deus, eles sabiam tudo da minha vida. Nossa amizade era daquelas de não desgrudar. Troquei de colégio algumas vezes na minha vida, mas logo arranjei melhores amigos. Pessoas que tinha um carinho imenso e que sentia que seriam para a vida inteira, nenhum deles era/são insubstituíveis...

Não sei em que caminho nos perdemos. Sei que amizade como aqueles não existem mais. Algumas dessas pessoas estão longe, outras me distaciei, algumas foram mal-entendidos, outras foram as diferenças mesmo...

Só sei que não estão mais aqui! (só uma pessoinha especial, que infelizmente tah longe, mas vorta).

Acontece que pessoas assim são parte de noss identidade, parte de nosso caráter, além do óbvio "parte da história". É um desses "buracos" que nada mais preenche.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

"-E aí? vc e ela viram Pecado Original?

-Ver é uma palavra forte."

=X

E.M.A.R.d.S.

terça-feira, 10 de junho de 2008

"Da porta ele pode vê-la.
Os pequenos pés descalços, a pele branca das pernas descobertas, a camisa branca que começava alguns poucos dedos depois do quadril, os botões colocados desleixadamente deixando a mostra a curva dos seios, as mangas dobradas até o cotovelo para não atrapalhar. Ela se curvou de leve para passar um doce a base de chocolate num pão e seu cabelo caiu sobre seu rosto numa onda de cachos largos. Delicadamente a mulher os prendeu num coque e continuou o serviço, sujando os dedos. Sem se notar observada levou o polegar a boca para saborear o doce e sorriu. O sorriso que era a perdição dele."


Karina Matheus dos Santos - Sensualidade em doses homeopáticas

domingo, 8 de junho de 2008

Não vai sobrar nem a escritora para contar a história

Eu naum entendo essa vida onde as pessoas que mais se amam vivem se machucando.
Alguém comete um erro e esse erro cresce... A cada orgulho, a cada palavra não proferida, a cada "não ligo" e a cada coraçaum partido.

Não existe perdão real, não existe honestidade... Negar o que se sente tbm eh mentir.
Meu deus... Existe saida para tanto descaso, desamor e tropeços na escada?Onde está o certo? Quando as coisas se tornaram inevitáveis?


E nessa briga de egos, não vai sobrar ninguém em pé.

E ai está feito.

e ai?
E agora José?

=//

pq?


"Nos perderemos entre monstros
Da nossa própria criação?
Serão noites inteiras
Talvez por medo da escuridão
Ficaremos acordados
Imaginando alguma solução
Pra que esse nosso egoísmo
Não destrua nosso coração

Brigar pra quê
Se é sem querer
Quem é que vai nos proteger?
Será que vamos ter
Que responder
Pelos erros a mais
Eu e você?"



Não esqueça que este teu orgulho é veneno puro. Contra você.

sábado, 7 de junho de 2008

Carta a um amigo

"Eu sei que nós dois éramos bons amigos
Você conhecia meus medos escondidos
Eu guardava segredos proibidos
Estávamos ligados, comprometidos
Algumas vezes menti
Para te proteger
Você me fez fugir
Quando o melhor era mesmo correr
Eu fazia você sorrir
Na hora exata de chorar
Você me ensinou a pedir
Quando eu insistia em mandar
Agora você tem
Novos amigos
Normal que um dia
Isso fosse acontecer
Só não me faça te odiar
Não me peça para esquecer
Não espere que eu seja
Igual a você"

Nenhum de nós - Igual a você

terça-feira, 3 de junho de 2008

Isso não é romance barato

De seus olhos vejo os meus
E as mãos entralaçadas na cama
E os sorrisos misturados

Aqueles que duvidam
Mandem que vejam novelas
Alguns de nós nunca quebram promessas.

segunda-feira, 2 de junho de 2008

"Muitas coisas precisam de tempo, e tempo era justamente a única riqueza de Momo."

(Momo e o Senhor do Tempo, p. 14)

domingo, 1 de junho de 2008

Recusamos quem nos ama em silêncio.

De mãos dadas você a ajudou
Deixou que chorasse
Deixou que se sonhasse,
Para que soubesse:
Há alguém,
Há esperanças
Mesmo que os caminhos sejam longos e distantes,
Não hão de ser frios.

Ela queria ser amada
Ela foi.
E não pode amar de volta..
Não se amargure jovem
Você ira descobrir...
(de novo)

sexta-feira, 30 de maio de 2008

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Uma prece para os rebeldes de coração enjaulado.

A verdade mesmo é que tem pessoas que preferem não saber a verdade.

É sério.

Tem pessoas que gostam de relações de mentiras,"eu te amo's" aleatórios e automáticos. Preferem isso a verdade, porque pessoas de verdade tem defeitos. E as vezes, leia-se quase sempre, não nos amam de uma forma honesta.
Primeiro as pessoas transformam amor em sexo, depois querem transformar o sexo em amor!

É assim que desvalorizam o que sentem quando dizem eu te amo na primeira semana, sem saber o real significado disso, ou acham que podem ficar com alguém para mudá-lo!

As relações estão fadadas a frustração mútua.


Veja bem, acredito no amor. Acredito na mudança que ele provoca. Acredito que as pessoas mudem. Mas isso não pode ser exigido pelo outro... Você, no máximo, consegue uma mentira. Dizer que ama devia ser algo gratuito e dito apenas quando você tem certeza disso. Não porque amor gaste, mas po*** amor não é bom-dia (já dizia aquela comunidade do orkut). E gratuito, porque você não precisa ouvir em troca! Ninguém devia se ofender por não ouvir de volta. Se a outra pessoa ainda não se sente a vontade para dizer o mesmo, isso encerra a questão.

Aceite as pessoas e suas verdades, só assim você poderá ir em frente.

Pessoas são inteiras, e as vezes nem sabem o que querem.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Era uma casa muito engraçada...

Conto de Fadas para Adultos - Sue e Allen Gallehugh

O terceiro Porquinho
(Bolão, aquele que construiu a casa de tijolos)

"[...]O Lobo Mau fora embora mas poderia voltar.
Os amigos (...) foram visitá-lo. Bolão mal conseguia escutá-los através das grossas paredes e pediu-lhes que fossem embora e o deixassem sozinho. Imaginou que a repentina visita pudesse ser o lobo disfraçando sua voz para enganá-lo. (...)
As vozes foram rareando à medida que a parede tornava-se mais grossa, permitindo que Bolão garantisse sua própria segurança por algum tempo. Mas, conforme os meses passavam, ele começou a se sentir profundamente sozinho e cada vez mais isolado do povoado e de si mesmo. (...)
Após alguns meses, ele acordou numa manhã e descobriu que aquela fortaleza de tijolos havia se tornado uma prisão. Reconheceu que a solidão transformara-se em algo pior que o pavor de enfrentar o lobo. [...]"

sexta-feira, 23 de maio de 2008

As dores do mundo que se danem

"O teu olhar caiu no meu
A tua boca na minha se perdeu
Foi tudo lindo tão lindo foi
Que eu nem me lembro o que veio depois"






Não é sério. É real. BEM real.

E isso é tudo que interessa em relação ao que sentimos.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

"Gato: Portas precisam de chaves, chaves você não tem. Esperemos que as portas estejão abertas.

Alice: Há mais de uma maneira de esfolar um gato."


Alice e Gato em American Alice Mc Gee's


"-Lembre-se de quem você é."


-claro...

domingo, 4 de maio de 2008

"Não é para ser triste. Não é para ser solitária, que uma pessoa ama a outra."
(Fruits Basket - vulgo Furuba - vol. 10)

Naum, naum eh.

Eh taum bom qdo naum eh.

terça-feira, 29 de abril de 2008

Você serve a que majestade?

"De q adianta a beleza se soh eh vista de forma deturpada?
De que adianta a inteligencia se nao ter quem a perceba?
o mundo precisa de mais sentimento e menos interesse...

onde estao as pessoas honestas?
onde estao os valores morais??
o que eh aquilo que chamam de amor??
e namoro? o verdadeiro namoro nao existe mas soh existe o tal do ficar, sentir tesao e transar....
onde foi parar o bom senso?? o juizo???
a fidelidade deve estar junto deles tbm...
ou seja mto longe daki...

a paixao resume-se a sexo...
o namoro resume-se a sexo...
o ficar resume-se a sexo...
todos reclamam de solidao, mas ngm para pra ser fiel ou acreditar no outro e eskecer do sexo!!!
e principalmente aonde foi parar o RESPEITO???
a juventude de hj age somente seguindo os instintos estimulados pelos feromonios...
e o dinheiro eh rei e sexo principe...
o mundo nao gira apenas em torno desses 2!!!
sera soh eu penso assim???
ser melhor nao eh saber puxar o tapete do outro...
hj qm engana mais eh visto como o maximo...
todos olham, pensam e agem pra si...
e dpois reclamam q nao ha ngm para amas-los nem respeita-los...
que logica eles seguem???
(...)
nao podemos expressar sentimentos como carinho, afeiçao que ja eh visto como tesao!
nao eh bem assim!!
O julgamento eh feito pelas aparencias, que na raras vezes nao engana...
vamos voltar aos velhos tempos, em que tudo era mais calmo, o respeito e crédito eram imperadores do ser humano, que hj se diz evoluido...
Em que mais alem da capacidade de mudar a materia...??
melhorou na globalizaçao, mas na caridade, e amor ao proximo...eskece....
sera tao dificil de entender q enqnto 1 pessoa sofre o resto do mundo sofrera tbm??
cuidemos, e acreditemos nos outros como a si mesmos e nao teremos + problemas...!!!"

autoria: ana beatriz tonelli...

segunda-feira, 28 de abril de 2008

As feias que me perdoem.

"As mulheres não nasceram para serem compreendidas, mas para serem amadas."
(BUENO, M. T. de P., 2008)

Faz sentido.
Qual mulher já se sentiu 100% compreendida?
ok...
Levanta a mão ai?
hmm...
Não to vendo mtas não...

Tá, e qual mulher pensou nisso quando se sentiu amada?
Viu?

POr isso que quando entrei e Psicologia e ouvi isso:

-Você que é mulher, me ajuda... Não entendo as mulheres.

Eu respondi:

-Também, não. Por isso eu gosto de meninos.

>.<

terça-feira, 22 de abril de 2008

...Meus bracinhos e minhas perninhas vão crescer depois.

"Não haveria como um bolinho de arroz fazer parte da cesta de frutas..."

EDIPO, 2008, aput: Fruits Basket, vol. 1, p. 181

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Amigo que é amigo...





Tem uma lista de coisas que eu poderia por aqui...
Mas uma é essencial:

amigo volta.
sempre.

pode ser soh um intervalo entre oitava e segundo grau...
um ano na europa
brigas a toa...
enfim.


A volta eh essencial,
a redenção dos erros,
a saudade se esvaindo,
as conversas para por em dia...

Sabe qdo vc sabe que perdeu um amigo?
qdo a saudade q vc se sente dele naum vence a vontade de mante-lo longe...
(e naum estou falando de qdo vc estah morto d saudades mas o orgulho naum deixa)
algumas vezes apenas naum somos o amigo q o outro precisa,
e, entaum, temos d entender qdo o outro naum pode ser.

E, principalmente, enxergar isso cedo. Antes que alguem se machuque muito,
ou se arrependa d muito...

Tá ai...
Amigo que é amigo, sempre vale a pena, nunca te faz realmente se arrepender do q jah fez.



[Rafaaaa! vc eh desses q volta pq vale a pena ;)]

quarta-feira, 16 de abril de 2008

http://youtube.com/watch?v=cpe0GRF4xnc

O salão estava em silêncio, as velas iluminavam pouco. Sirius se aproximou de Bella com dois passos curtos e pôs uma mão em sua cintura e a outra buscou a mão branca de sua prima. O contato sobre o vestido era frio e escorregadio, mas ainda assim irradiava aquela energia que o encantava, como canto de sereia.
-Sabe dançar Sirius? – Bella encostou o rosto de leve no dele e lhe sussurrou ao ouvido.
-Aprendi valsa aos sete anos Bella. Não há dificuldade alguma. – A música começou com um violino lento.
-Então espero que não tenha problemas com ritmos mais... Interessantes.
-Quê? – O violino parou e toda a orquestra começou a tocar um tango triste e intenso.

O grifinório a encarou sorrindo de leve, achava que a escolha combinava perfeitamente com Bellatrix, a segurou mais firme e mais perto de si e a conduziu para direita com passos bem marcados. Bella sorriu com o mesmo desdém que Sirius demonstrou um pouco mais cedo, lhe mostrando que ela podia fazer mais do que isso.
Sirius soltou a mão que lhe apoiava as costas e a girou rápido puxando de volta igualmente rápido. A sonserina perdeu o equilíbrio e ele a elevou no ar no momento em que a música parou um instante.
Ele a desceu devagar. Quando Bella alcançou o chão de novo segurou as duas mãos de seu primo e desceu devagar escorregando sua perna esquerda para trás, a música chegou a um ritmo mais rápido e Sirius a ergueu. Ambos começaram a se mover pelo salão velozes, cruzando e descruzando as pernas* de maneira que os convidados tinham dificuldade de acompanhar. O ritmo era cada vez mais lancinante e o olhar do casal faiscava no que parecia uma guerra de pernas e passos.
Ele a afastou e a puxou e ambos giraram, parando em frente a Malfoy. O ritmo finalmente cedeu em intensidade e Sirius a curvou e, quando ela abaixou a cabeça para acompanhar o movimento, Sirius buscou seu decote e encostou o rosto de leve, respirou o cheiro próprio dela que lhe impregnava. Bella sentiu sua pele arrepiar enquanto o rosto dele subia devagar até seu pescoço, então aproveitou-se do rasgo de seu vestido para por sua perna em volta da dele, muito mais para manter a firmeza do que pelos passos executados.
A sonserina respirou de olhos fechados e ergueu a cabeça encarando seu primo que a olhava intenso e sério. Ele segurou a perna dela e atravessou o salão arrastando delicadamente, tanto quanto possível durante um tango. Então num golpe rápido a ergueu e virou para o outro lado e desceu um pouco, apoiando a deitada em sua perna enquanto a música alcançou sua nota final. Os lábios quase encostados pararam no meio do caminho e esperaram até as velas se acenderem para então se levantarem.
Ambos pareciam ter esquecido do salão e de todos os convidados, todos ali se sentiam demasiadamente como intrusos numa guerra particular para bater palmas. Sirius ajudou Bella a ser erguer sem olhá-la e foi em direção a escada da casa, enquanto sua prima virou-se para o outro lado.


"Alguns escritores escrevem compulsivamente para preencher o enorme vazio dentro d si"

GUERRA, 2008.

terça-feira, 15 de abril de 2008

"Eu vou ficar na chuva, do lado de fora, até você abrir a porta."

sexta-feira, 11 de abril de 2008

De olhos vermelhos... De pelo branquinho...

Tah
Naum eh coelho, eu sei. MAs eh roedor naum eh...
Tudo ali oh...






Apresento-lhes o Espirro!
Bom o nome dele "era" Rodolfo o/
Mas... bem... Ele espirra... MTO
hj quase naum me aguentava rindo disso
ele tinha uns ataques d espirros mto bizarros...

Enfim,

como todo bom filho, ele ganhou um apelido "maneiro" das pessoas que convivem com ele na "escola".


...


Tradução:

Quando meu peguei meu rato no laboratório d observaçao ele jah tinha um nome, dado pelos monitores de lá.

xD~


Ele naum eh lindo?

quinta-feira, 10 de abril de 2008

É sempre a pessoa errada

"Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido

Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer

Eu acho tão bonito
Isso de ser abstrato, baby
A beleza é mesmo tão fugaz

É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer

Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber"

segunda-feira, 31 de março de 2008


"Nos disseram 'é impossível'. E agora a gente 'tá aqui! A gente 'tá aqui porra! (...) Então manda eles para p. q. p. E acredite em vc. (...) Esse ano, faça por vc."

Dinho (do Mamonas) em Garulhos...









jah faz doze anos...
caramba!
soh pq os caras saum mto fodas...
e pq esse discurso do dinho foi d arrepiar.

domingo, 30 de março de 2008

Passarinhangens

"A Um Passarinho

Para que vieste
Na minha janela
Meter o nariz?
Se foi por um verso
Não sou mais poeta
Ando tão feliz!
(...)"

Vinicius de Moraes

=]



Isso me lembra outro...
oO
Intertextulidade - Terceiro ano, Aplicação


"Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!"

Mário Quintana


E tenho dito!

quarta-feira, 26 de março de 2008

terça-feira, 25 de março de 2008

Matemática do mal

>.<

O que é 0,15%?
Tem gente que perde um ano de estudo intenso (ou cinco) por menos que isso no vestibah.
Por 0,15% vc naum consegue o emprego, roda de ano ou perde um milhão (Sim! Eu vejo Big Brother :S).


Eu não sei vc, mas eu tenho a sensação que os números importam mais que do pessoas atualmente.






A propósito, sou a 07117029 na UFSC.

=B

E vc quem é?

Ouvi uma coisa...

enquanto arrumava meu pc, essa tarde:

"A guerra entre nerds e valentões começou quando os nerds descobriram o fogo, e os valentões agradeceram queimando as suas bundas."

(Shredderman: Justiceiro dos Nerds)

=B

sexta-feira, 21 de março de 2008

Porta-Retrato


"Você não vê os momentos difíceis num album de retrato,
mas são eles que te levam de uma foto feliz a outra."

(Recém-casados)

Namastê.

quinta-feira, 20 de março de 2008

Que vaquinha inteligente!



Aula de Histologia.
A vaca achou muito interessante! o_O

¬¬
Que é?
Gosto não se discute... Se lamenta!
tsc tsc u.u

quarta-feira, 5 de março de 2008

Você cria os filhos para o mundo.

Talvez eu não devesse escrever sobre isso, mas preciso.

Alguem disse em algum lugar infame que "amar é deixar ir"...
axo q continuava assim: "se voltar é teu, se não, nunca foi..."

Bom nesse caso não é sobre ser ou naum ser de alguem, mas de amar acima de que.

Funciona assim: o quanto você está disposto a abrir mão por amor?

(To falando de um amor que valha a pena, não de namoricos doentis e sem sentidos, ou amizades traiçoeiras.)

E também vamos deixar claro que amor aqui é genérico! Amigos, namorados, pais... Enfim...

Uma vez já me fiz essa pergunta, quanto se pode ceder?
Hoje eu vi alguém fazendo um dos gestos mais bonitos de amor de toda a minha vida: abrindo mão de uma pessoa, para fazer o outro feliz. E veja bem, não há motivos reais para se quebrar o laço. Apenas esse: a pessoa amada não conseguia lidar com aquela situação e estava se magoando...

Bem, em troca desse gesto, alguém estendeu a mão e lhe deu um abraço de compreensão, que foi o que restou. Amar é deixar ir. É deixar livre para que se viva, mesmo que esse "livre" possa ser longe.

Esses são amores totalmente diferentes, iguais em compreensão das necessidades do outro. Assim espero ao menos.

Isso não é sobre o preço do amor. É sobre escolhas, sobre quando/por quem vale a pena se deixar um pouco de lado.

Tô tentando não ser dramatica... mas axo q falhei nessa. I'm sorry...

"Tristeza é uma forma de egoismo"
Só agora entendi essa...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

"Eu sou uma borboleta
pequenina e feiticeira
ando no meio das flores
procurando quem me queira..."