sábado, 6 de dezembro de 2008

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Os dois se encararam na clareira. Baixaram as asas pálidas devagar, experimentando as reações do outro.
Era quase como um espelho: exceto pelo fato de que ela só sabia onde queria chegar e ele só sabia o caminho, eram iguais.
Igualmente perdidos.
Igualmente inúteis no amor.
Falo sério. Dois lindos anjos. Que nunca farão ninguém feliz.