quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

A hora de parar

"Jonnhy olhou o garoto, respirou fundo, e finalmente se pôs a explicar:
-É como pantufas.
-O que?
-Meu relacionamento com Lia! Olhe, não havia mais paixão. Nós nos amavamos, mas nadinha de paixão. Era confortável chegar em casa e ter ela como companheira, poderia passar toda minha vida do lado dela, assim como ela do meu lado. Exatamente como ter um par de pantufas confortáveis que você tem muito carinho.
-Você está me dizendo que a Lia era apenas confortável?
-Não, idiota. Ela é incrível, nossa relação era confortável... - O moreno parou e olhou para o nada, pensando. -Na verdade acho que nosso quase casamento fez isso mesmo conosco. - Os dois se encararam. -Resumindo, eu e ela não somos pessoas de nos conformar com pantufas. Talvez um dia, se forem belas e novas, mas não aos 20 anos. Queríamos tênis de corrida. - Jonnhy bateu de leve no Maverick grafite.
-Isso resume tudo? Vocês escolheram carros ao invés de namoro?
-Escolhemos viver ao invés de nos enterramos. As pessoas tem de saber a hora de parar. Somos ótimos amigos e péssimos maridos."

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009