quarta-feira, 16 de setembro de 2009

A lâmina é fria.
Ela libera o sangue das veias.
O sangue desenha na pele,
todas as coisas que quis te dizer.
Faltaram palavras,
faltaram palavras...

Mas não falta sangue.









Ps.: Eu não estou suicída nem nada do gênero! ¬¬ Juro.

domingo, 13 de setembro de 2009

Para quem ocupa o coração da gente mesmo longe:

Diálogo -Rita Apoena

"— E você, por que desvia o olhar?

(Porque eu tenho medo de altura. Tenho medo de cair para dentro de você. Há nos seus olhos castanhos certos desenhos que me lembram montanhas, cordilheiras vistas do alto, em miniatura. Então, eu desvio os meus olhos para amarra-los em qualquer pedra no chão e me salvar do amor. Mas, hoje, não encontraram pedra. Encontraram flor. E eu me agarrei às pétalas o mais que pude, sem sequer perceber que estava plantada num desses abismos, dentro dos seus olhos.)

— Ah. Porque eu sou tímida."


http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=15746843

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

A blusa sempre a lhe cair por sobre um dos ombros preguiçosamente. Era como se todo o tempo a roupa escorregasse pela seda de sua pele para desnudá-la sem que ela lhe desse importância.
Rabiscava o papel cheio de linhas para serem escrita. Num movimento o tecido colorido de sua blusa escorregou mais por seu braço. Toda ela exalava aquela coisa que vagorasamente impregnava o ambiente com o sexo vindo dela.
Não era grotesco e escancarado, era sutil, avassalador e desejado.