segunda-feira, 20 de junho de 2011

E quando chega de manhã eu espero seu sorriso.
Porque quando você me olha, me inspira. Tira meu ar.

Quero mais daqueles olhares de uma sobrancelha levantada, risadas de doer a bochecha e esquecer o que ia dizer.
Porque me faz feliz. Cada dia mais.

domingo, 19 de junho de 2011

"-Ciúmes é um privilégio dos inocentes, de quem não descobriu que trair está no dorso da essência humana.

-No dorso da essência humana está a paixão."

(de:Cordel Encantado)

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Melhor e mais

Teve uma época que eu sempre esperei o melhor das pessoas. Com o tempo aprendi o suficiente da vida para saber que esperar o melhor era só para me frustar. Afinal as pessoas são o que são e já é bem injusto eu esperar o melhor de mim...

Bem, essa semana eu me surpreendi me decepcionando com várias pessoas. Aí percebi, não espero o melhor, mas ainda espero bastante. Espero que as pessoas sejam mais do que são em geral.
Espero que elas sejam maduras, responsáveis, que se importem e, em alguns casos, que façam alguma coisa além de só dizer.

Eu espero essencialmente que elas se pareçam com o que dizem ser, mas é como dizem por aí: somos bem menos como dizemos ser do que gostaríamos.

=)

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Tudo sobre eu e Legião

-"Eduardo e Mônica" me ensinou que garotos mais novos é o que há.
-"Ainda é cedo" me ensinou que alguns amores acabam enquanto ainda existe paixão.
-"Dezesseis" me ensinou que um sorriso pode esconder tudo.
-"Eu sei"me ensinou que falamos de mais.
-"Faroeste Cabloco" me ensinou que todos fazemos dramas.
-"Meninos e meninas" me ensinou sobre a forma mais bonita de ser estar com alguém.
-"Sereníssima" me ensinou coisas bobas e profundas sobre mim.
-"Há tempos" me ensinou que minha tristeza é sempre exata, do tamanho do meu grito.

sábado, 11 de junho de 2011

Sobre aquele cara que se foi. E escolher o Jacob.

Você foi um sonho. Me arrancou suspiros. Você é um sonho.
Queria sentir sua pele quente, o ar indo embora, os pensamentos derretendo-se e ouvir nossos risos. Tudo em nossa cama armada, planejada, esperada.
Quis tanto misturar nossos corpos, cabelos, arrepios e apelos. Fiz tantas fantasias. Mesmo quando você disse "não faça isso". Desculpe, estava bom e eu queria mais, demais.
E aí...
E aí, que foi o clássico "acordei neguinho". Desejei tudo isso, mas, mesmo que exista a ínfima possibilidade de ter mesmo desejos concedidos, quando voltar para minha cama ela estará fria. Não quero isso. Com toda a certeza.
Mais do que você, do que sonhos, desejos, pele; quero realidade. Desejo minha cama quente.


[Este texto está no meu caderno a semanas, esperando meu pc voltar. Incrivelmente ele faz sentido com as coisas que senti e disse ontem ainda. (e pensar que esse cara quase ganhou seu próprio marcador... tsc tsc)]

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Sobre amor e aquelas desgraças ;)

Quase todo mundo que eu conheço quer uma relação. Foi basicamente por isso que eu transformei minha vida numa bagunça.

[Quatro significa algo]

O problema é que amar alguém não é ter um relacionamento. E ser amado de volta (independente do que Moulin Rouge diga) é de longe bem menos que o necessário. Amor entre duas pessoas é no máximo o começo. Acredito também que paixão é bem legal para dar uma apimentada (eu sou do tipo de garota que sem pimenta, sal e fogo não rola não).

Ok. Tem paixão, tem um bem-querer, pode ser amor (afinal amor também se constrói). Precisa disponibilidade. Hoje acredito que esse fator carrega mais da metade da relação.
De que adianta tanto fogo, se não há diálogo?
Tanto "nós dáriamos certo", se ele na real ainda está com a cabeça fora dali?
E aquele amor todo, cheio de desconfiança?

Disponibilidade se trata do quanto os dois abrem-se para o que está acontecendo, o tempo que dispõem para estar juntos, a distância geográfica que os separam, a confiança, o diálogo.
Ai sim, não tem fórmula exata, porque se os dois moram longe, mas estão abertos e se gostam um monte, pode funcionar mesmo. E se estão abertos o suficiente, não existe distância geográfica, as vezes uma relação pode surpreender muito. De repente aquele sorriso já te conquistou.

O que eu sei é que não existe relação sem confiança e abertura de ambos. Isso é sacrifício.
Aprendi isso depois daquela história. E quase caí numa armadilha igual.
Uma hora dessas conto aqui. Estou com uma pilha de posts por fazer. Estava sem pc, mas precisava falar sobre como tenho visto essa coisa de relação/amor. Até porque me dá embrulho no estômago relações que se perdem ai no meio.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

"É tão silencioso. Como traduzir o silêncio do encontro real entre nós dois? Dificílimo contar. Olhei pra você fixamente por instantes. Tais momentos são meu segredo. Houve o que se chama de comunhão poerfeita. Eu chamo isto de estado agudo de felicidade."

Clarice Lispector